A queda brusca no repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), aliada à diminuição de recursos enviados do Governo do Estado às cidades potiguares, tem gerado apreensão e trazido dificuldades para que gestores cumpram obrigações financeiras e administrativas e ações em benefício da população.
Numa tentativa de reverter esse cenário, Ceará-Mirim e inúmeros municípios nordestinos programaram uma paralização de serviços para o dia 30 de agosto. Dentro da campanha “Mobiliza Já: Sem FPM, não dá!”, liderada pela Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (FEMURN), as repartições públicas da Prefeitura de Ceará-Mirim terão suas atividades suspensas.
O movimento tem o objetivo de pressionar o poder público e divulgar de forma mais ampla o impacto e os prejuízos econômicos causados pela redução do FPM e dos repasses do Governo Estadual. Até o momento, mais de 140 municípios potiguares confirmaram sua adesão à paralisação.